Boas Vindas!!!
Sejam todos bem vindos ao blog . "Inovando a metodologia ".
Nele você encontrará diversos planos de aulas, todo elaborado com base no curso GESTAR II, relatos de experiência de sala de aula, tudo o que foi proveitoso no processo ensino x aprendizagem.
Então para você professor(a) especificamente na área de Língua Portuguesa sinta – se a vontade em observar e levar para a sua prática assim com eu pude comprovar o sucesso de todas as atividades postadas.
Cursista:
Ducilene Freitas

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

TP3 _ Relato de experiência da aula : GÊNERO TEXTUAL


Relato de experiência

A escola de modo geral, tem se preocupado muito com as diferentes possibilidades de atuação nos procedimentos de ensino e de aprendizagem. Neste sentido aproveitando as sugestões oferecidas pelo Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GESTAR II em Língua Portuguesa resolvi aplicar algumas das experiências apresentadas no TP3, gêneros e tipos textuais.
No dia 14 de Julho, uma terça-feira, constatei a grande motivação com o grupo de professores da Escola Elisiário Dias em Língua Portuguesa de levar para nossa pratica docente o que já tínhamos estudado com o curso.
Nos dois primeiros horários, trabalhei no 7º ANO 06 o gênero Cordel, no 3º e 4º horário trabalhei no 7º ANO 07 o gênero da bula, onde constatei interesse e participação ativa entre os alunos.
Iniciei apresentando o gênero Cordel explorando, “ O que é gênero textual?” Mostrei diversos exemplos e falei o que iríamos estudar nessa aula seria o Cordel, até então eles não sabiam o que seria esse tipo de gênero, distribui informações sobre a literatura de Cordel, suas características formais, exploramos o tema da aula, declamei o poema: SATANÁS TRABALHANDONO ROÇADO DE SÃO PEDRO, da seção 3 do TP3 explorei oralmente o texto lido, levei o cordel : “JUSTIÇA DO TRABALHO UMA JUSTIÇA POPULAR” de Antônio Klévissom Viana, recortado e enumerado em estrofes onde os alunos fizeram a leitura conforme o número da sua estrofes, houve atenção e participação, pois cada um estava empolgado para chegar a sua vez de ler, comentamos sobre a finalidade e características do texto, entreguei o texto do Avançando na Prática: “As quatro classes corajosas: vaqueiro, agricultor, soldado e pescador”, foi feita a leitura coletiva e depois uma reflexão sobre o que abordava o texto, apontando alguns objetivos, personagens e visão de mundo, logo em seguida formamos grupos para produção de uma estrofe com o tema já debatido e escolhido pelo grupo, pra finalizar houve a socialização das estrofes criadas.
No 3º e 4º horário, trabalhei no 7ºano 07 o gênero BULA. Iniciei apresentando o cartaz sobre gênero textual, exploramos alguns tipos de gêneros qual deles iríamos trabalhar, formamos grupos e entreguei a cada um dos grupos um pote cheio de balas coloridas, nele contendo também a bula: BALAS PARA O CRESCIMENTO, houve uma grande euforia em devorar logo as balas, depois fiz a leitura da bula, exploramos as diversas seções que compõe o texto, fizemos em seguida a semelhança entre bula e receita listando-as no quadro, distribui para cada grupo uma receita: Espaguete com brócolis e tomate seco, observamos a diferença entre os dois textos, cada grupo escolheu um tema retirado do avançando na prática e produziu a sua receita, houve a socialização dos textos produzidos.
Portanto, fica difícil escolher entre as duas aulas do avançando na prática qual a melhor,mesmo com clientelas diversas, senti nos alunos entusiasmo, prazer e a cima de tudo aprendizagem nos trabalhos desenvolvidos em sala, deixando mais uma vez claro que quando se trabalha uma aula interessante e motivadora.

ANEXOS:

TP3 – Classificando Gêneros Textuais (CORDEL)

PLANO DE AULA


OBJETIVOS:

.Caracterizar uma das formas de realização do gênero poético: “ O Cordel “

.Conhecer algumas características desse gênero.


CONTEÚDO:

.Leitura do texto em Cordel: “ Satanás trabalhando no roçado de São Pedro.

.Leitura compartilhada do texto: “ Justiça do trabalho uma justiça popular.

.Produção Textual.


METODOLOGIA:

.Apresentar um cartaz com listagens de diversos gêneros textuais com o tema: “ O QUE É GÊNERO TEXTUAL? “

.Distribuir textos informativos sobre a literatura de Cordel.

.Declamar o Cordel; “ Satanás trabalhando no roçado de São Pedro.

.Leitura compartilhada do Cordel: “Justiça do trabalho uma justiça popular”.

.Leitura coletiva do texto do tp: “ As quatro classes corajosas:vaqueiro, agricultor soldado e pescador.

.Explorar o texto (personagens, visão de mundo, estrofe, rimas etc...)

.Produzir um texto em Cordel.

.Socialização dos textoos.


AVALIAÇÃO:

.Interesse

.Participação.

.Desenvoltura

.Produção escrita.


Ducilene Freitas

TEXTOS :
LITERATURA DE CORDEL
O cordel é uma atividade de contar histórias que vem desde a Idade Média e, no Brasil, é muito mais difundido na região Nordeste do que em outras partes.
O nome “cordel” teve sua origem em Portugal, na Idade Média, porque os folhetos ficavam pendurados por cordões ou barbantes, em exposição. O mesmo hábito – e nome – continuou nas feiras do Nordeste brasileiro, onde ao mesmo tempo em que os folhetos são vendidos, os versos são declamados.

Nesses textos, um narrador, geralmente anônimo, conta suas experiências pêra transmitir um ensinamento moral, uma sugestão de vida. O anonimato, no entanto, foi uma característica histórica, que ao longo do tempo foi se perdendo e hoje não é mais relevante.

Vejamos algumas características formais do cordel:

• Os versos mais populares são as sextilhas (estrofes com seis versos) setessilábicas (com sete sílabas em cada verso). Mas também são populares as quadras e as estrofes de dez versos. Mais modernamente, a estrutura formal deixou de ser tão rígida.
• O cordel, tradicionalmente, conta uma história, como você pode perceber. Essas histórias costumam narrar as dificuldades e sofrimentos de um herói que, ao final, triunfa e será recompensado.
• A história narrada, geralmente, apresenta uma situação de equilíbrio, desenvolve um conflito e termina restaurando o equilíbrio.
• Como você também pode perceber, o cordel remete frequentemente a passagens bíblicas ou “fantasia” lutas e conflitos entre o bem e o mal, em que o bem sempre vence.
• Por manter um vínculo estreito com a oralidade, muitas vezes, o poeta “chama” o leitor/ouvinte para tomar posição quanto ao tema. E para isso, ele se “apresenta” no texto.
Os textos costumam ser longos para abarcar as peripécias, venturas e desventuras do herói.
As imagens da capa dos livretos, geralmente xilogravuras artesanais, costumam também ser uma marca característica do cordel.

Mulher nova, bonita e carinhosa faz o homem gemer sem sentir dor


(Zé Ramalho e Otacílio Batista)

Numa luta de gregos e troianos
Por Helena, a mulher de Menelau
Conta a história de um cavalo de pau
Terminava uma guerra de dez anos
Menelau, o maior dos espartanos
Venceu Páris, o grande sedutor
Humilhando a família de Heitor
Em defesa da honra caprichosa

Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

Alexandre figura desumana
Fundador da famosa Alexandria
Conquistava na Grécia e destruía
Quase toda a população Tebana
A beleza atrativa de Roxana
Dominava o maior conquistador
E depois de vencê-la, o vencedor
Entregou-se à pagã mais que formosa

Mulher nova bonita e carinhosa
Faz um homem gemer sem sentir dor

A mulher tem na face dois brilhantes
Condutores fiéis do seu destino
Quem não ama o sorriso feminino
Desconhece a poesia de Cervantes
A bravura dos grandes navegantes
Enfrentando a procela em seu furor
Se não fosse a mulher mimosa flor
A história seria mentirosa

Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

Virgulino Ferreira, o Lampião
Bandoleiro das selvas nordestinas
Sem temer a perigo nem ruínas
Foi o rei do cangaço no sertão
Mas um dia sentiu no coração
O feitiço atrativo do amor
A mulata da terra do condor
Dominava uma fera perigosa
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor

TEXTOS ULTILIZADOS













Ducilene Freitas

TP3 – A intertextualidade entre gêneros textuais. (BULA)

PLANO DE AULA


OBJETIVOS:

.Reconhecer a transposição de um formato de gênero textual para outro.


CONTEÚDO:

.Leitura do texto: “ Balas para crescimento”.

.Bula de remédio.

.Produção Textual.


METODOLOGIA:

.Apresentar um cartaz com listagens de diversos gêneros textuais com o tema: “ O QUE É GÊNERO TEXTUAL? “

.Explorar o cartaz.

.Dinâmica para divisão de grupos.

.Distribuir um pote com balas coloridas, nele contendo a frase “ Balas para crescimento”.

.Apresentando uma Bula de remédio.

.Explorar as seções que compõe a Bula.

.Diferenciar Bula X Receita.

.Fazer a listagem na lousa e explorar as diferenças.

Distribuir para cada grupo uma receita.

.Orientar para uma produção textual.

.Socialização das produções.


AVALIAÇÃO:

.Interesse

.Participação.

.Desenvoltura

.Produção escrita.

Ducilene Freitas

Fotos dos alunos trabalhando.









.





DUCILENE FREITAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário